beleza e saúde

9 dicas para uma alimentação saudável na prevenção de doenças

Olá! Este é um post que estava perdido no meio do nada. Na verdade, ele fazia parte do início do meu blog, que deu pau por um problema na peça que fica em frente ao computador– eu! – iniciante na blogsfera.

Escrevi sobre 9 dicas para uma alimentação saudável na prevenção de doenças.

Quer saber mais? Então continue aqui comigo!

 

Em outubro de 2015 fui em uma consulta com uma nutricionista. Primeiro porque eu percebi que a alimentação da minha família não estava lá essas coisas, muita massa e falta de criatividade para variar o cardápio. E como é difícil mudar os nossos hábitos, desde a compra de supermercado até da escolha do prato na hora de preparar o jantar!

Segundo porque senti que o cansaço estava presente, que nem uma viagem de 30 dias de férias para Bahamas iria resolver – mentira, resolveria sim 🙂 – e pensei que a alimentação teria uma grande influência nisso. Como diz mesmo aquele programa de TV “você é o que você come”?

Terceiro porque naquela época eu descobri, na consulta médica e exames rotineiros, que precisaria fazer uma biópsia na mama***, sendo que existe caso de câncer de mama na minha família. Naquele momento cheguei a conclusão que sim, era a hora de ir na nutricionista.

 

Procurei a Clinica Patricia Davidson Haiat, que tem unidades em Ipanema e Barra da Tijuca, no Rio, e fui atendida pela nutricionista Camila Rodrigues, especialista em Oncologia. Além de um plano alimentar, ela me passou 9 dicas de como ter uma alimentação saudável e prevenir doenças:

  1. Mantenha o peso corporal dentro dos limites normais a partir dos 21 anos de idade. Evite o ganho de peso e aumentos na circunferência da cintura ao longo da fase adulta.

 

2. Seja moderadamente ativo fisicamente, o equivalente a uma caminhada acelerada, por, no mínimo, 30 minutos todos os dias. À medida que seu condicionamento físico melhorar, procure exercitar-se moderadamente por 60 minutos ou mais, ou por 30 minutos ou mais, de atividade física vigorosa todos os dias. Limite hábitos sedentários.

 

3. Consuma, pelo menos, cinco porções (no mínimo 400g) de hortaliças* sem amido e de frutas variadas todos os dias.4

 

4. Limite o consumo de alimentos processados (refinados) que contenham amido.

 

5. Pessoas que consomem raízes e tubérculos ricos em amido** como itens básicos da dieta também devem garantir uma ingestão de hortaliças sem amido, de frutas e leguminosas.

 

6. Pessoas que comem carne vermelha regularmente devem consumir menos de 500g por semana, evitando todo tipo de carne processada (linguiça, salsicha, defumados, mortadela, presunto, peito de peru…).

 

7. Se bebidas alcoólicas são consumidas, o consumo deve ser limitado a não mais do que dois drinques por dia, para homens e a um drinque por dia, para mulheres.

 

8. Assegure uma ingestão menos de 6g de sal ao dia, o que corresponde a 2,4g de sódio.

 

9. Evitar o consumo/contato com metais tóxicos como o chumbo, arsênio, mercúrio, cádmio, alumínio, estão presentes em herbicidas, fertilizantes, fungicidas, raticidas, fumaça dos automóveis, tabaco, água tratada, desodorante, entre outros.

 

Não consumir:

  • Alimentos salgados ou preservados em sal (conservas, salmoura).
  • Cereais ou grãos mofados. Atente-se a qualidade do produto que está comprando e consumindo, cuidado com as nuts principalmente o amendoim.
  • Churrasco e alimentos industrializados em geral – são ricos em aditivos alimentares (conservantes, corantes, edulcorantes, realçadores de sabor, adoçantes) – QUANTO MAIS NATURAL FOR A ALIMENTAÇÃO, MELHOR!

 

Preferir:

  • Consumo de água alcalina.
  • Utilize recipientes, potes, garrafas de vidro, nunca deixe o alimento quente em contato com o plástico.
  • Prefira os alimentos orgânicos, principalmente aqueles que contém mais agrotóxicos – pimentão, morango, pepino, alface, cenoura, abacaxi, beterraba, couve, mamão, tomate, laranja, maçã, arroz, feijão, repolho, manga, cebola, batata – agrotóxicos são substâncias potencialmente cancerígenas.
  • Produtos de higiene pessoal sem alumínio na composição.

 

Ou seja, Cheetos que eu amo tanto, a partir de hoje só de vez quando!

dicas-para-alimentação-saudável

Não era a minha intenção escrever posts tão longos, mas já que eu tive a oportunidade de ser atendida por uma nutricionista de uma clínica renomada aqui na cidade, achei importante compartilhar estas informações com vocês, afinal, ter saúde é essencial! Beijo!

 

* Pesquisei sobre hortaliças e descobri este interessante quadro em um documento PDF chamado “hortaliças como alimentos funcionais” disponível no site aqui. Neste mesmo material é citado que “o Instituto Americano de Pesquisa do Cancêr recomenda o consumo de uma dieta rica em hortaliças e frutas variadas, preferencialmente cruas, para reduzir de 60% a 70% o risco de desenvolver alguma forma de câncer.”

 

** Hortaliças ricas em amido. Os tubérculos também estão neste grupo de hortaliças, mas se diferenciam por apresentar um teor maior de carboidrato. Os tubérculos são muito ricos em amido. Exemplos deste grupo: batatas – inglesa, doce, yacon – cará, inhame, mandioca, mandioquinha ou batata baroa.

 

*** a biópsia confirmou o câncer (carcinoma in situ) no estágio inicial (2 mm) em que ele ainda não é considerado câncer, conforme o meu médico explicou. Em janeiro de 2016 fiz a retirada da mama e a reconstrução dela, com isso eliminei a necessidade de radioterapia. Totalmente curada!

 

 

Imagem: PicJumbo

 

Fonte:

http://www.insumos.com.br/aditivos_e_ingredientes/materias/614.pdf.

http://marcela-nutricao.blogspot.com.br/2008/09/pirmides-parte-ii-hortalias.html

Post Anterior Post Posterior

Sem comentários

Deixe um comentário