autoconhecimento

como equilibrar trabalho com a criação dos filhos

Uma grande questão nos dias atuais que o autor Roman Krznaric aborda em seu livro “Como encontrar o trabalho da sua vida”é: como equilibrar trabalho com a criação dos filhos?

Ele nos conta que este é um típico dilema de qualquer pessoa que se proponha a “ter tudo”- buscar uma carreira realizadora e ser ao mesmo tempo um pai ou mãe dedicados.

E que ter tudo tornou-se um desejo por toda a sociedade ocidental, principalmente após os anos 80, quando o ideal de “supermulher” se popularizou, com filhos equilibrados, um casamento maravilhoso e um emprego de alto nível.

O autor nos convida a questionar se isso é realmente possível, e sugere quatro maneiras de repensar a questão de como ter tudo.

 

trabalho-filhos

  1. Não considere isso o seu dilema, mas um dilema da sociedade

Roman nos consola ao dizer que, “se a gente está achando difícil obter uma carreira agradável e bem-sucedida ao mesmo tempo que cria os filhos, a culpa não é nossa.

As restrições de tempo e os estresses emocionais que a gente enfrenta são, em grande parte, uma consequência de fatores sociais e culturais que tornam extraordinariamente difícil ter tudo, especialmente para as mulheres.

A sociedade normalmente espera que as mulheres assumam a maior parte dos cuidados às crianças, e que é a mulher, mais que o homem, que precisa ajustar sua carreira para poder ter uma família”.

 

 

  1. “As mulheres podem ter tudo?”é a pergunta errada

Ele diz que a verdadeira pergunta deveria ser: “como os pais dão apoio um para o outro para que ambos possam ter tudo?”

 

equilibrio-trabalho-filhos

  1. Ter tudo não significa ter tudo de uma vez

Aqui o autor sugere imaginar a vida como uma série de fases, como por exemplo uma fase totalmente dedicada à carreira, outra dedicada aos filhos e quem sabe, voltar ao trabalho em uma fase posterior.

Ou seja, você pode ter tudo, mas não ao mesmo tempo.

Ele alerta que, como em qualquer estratégia, esta também oferece riscos e cita a história de uma mulher que seguiu este caminho e descobriu ao tentar voltar para o mercado de trabalho que “largar uma carreira profissional é o pior erro que uma mulher pode cometer”.

Mas que também nem todos concordam com isso e que muitas pessoas se realizam sendo pais em tempo integral.

Escrevi sobre os três elementos essenciais para uma carreira gratificante aqui.

 

Eu me encontro neste jornada. Passei 10 anos dedicados ao trabalho – no mundo corporativo – e outros 10 voltados para a família. Agora, depois de tentar voltar ao mercado de trabalho da forma como eu conhecia – como funcionária – e não conseguir, decidi que era hora de me reinventar e descobrir um novo caminho, como empreendedora de mim mesma (torçam por mim!), blogueira, consultora de coloração pessoal e aspirante a consultora de imagem e estilo.

Um caminho descoberto a duras penas, através do autoconhecimento e ação – piloto automático mode off – e que tem se mostrado enriquecedor.

Mas será que uma vida em fases será boa para você? Esta é uma escolha pessoal e intransferível.

 

E que só será respondida com o que Leandro Karnal, professor, historiador, e celebridade na internet – suas palestras tem milhares de visualizações – aconselha repetidas vezes: conheça a ti mesmo. Somente assim será possível fazer escolhas conscientes.

 

 

  1. Criar os filhos é uma oportunidade de seguir novas direções de carreira

No livro, Roman nos faz pensar que criar filhos pode gerar oportunidades inesperadas de levar a carreira em diferentes direções. Que tornar-se pai ou mãe pode sinalizar um novo começo.

Na internet, nos jornais, e por aí vai, vemos histórias de mães que criaram um novo negócio ou repensaram a sua carreira e profissão a partir da experiência da maternidade.

 

 

Por hoje é só e espero que você tenha gostado do resumo deste interessante livro da coleção The School Of Life. Beijo!

Post Anterior Post Posterior

Você poderá gostar de

Sem comentários

Deixe um comentário